domingo, 10 de outubro de 2010

O SORRISO DA CRIANÇA

No desabrochar das flores
A miscelânia de odores
Vai perfumando a ervança
A relva aromatizada
Não dá pra ser comparada
AO SORRISO DA CRIANÇA.

O visual colorido
De um jardim bem florido
O mar com sua pujança
Com ondas fazendo embalo
Não dá para compará-lo
AO SORRISO DA CRIANÇA.

No romper da alvorada
O cantar da passarada
Numa árvore que balança
Depois do vento a tocar
Não pode se comparar
AO SORRISO DA CRIANÇA.

O céu azul cor de anil
O clima primaveril
O sopro da brisa mansa
A aurora boreal
Nada disso é igual
AO SORRISO DA CRIANÇA.

Em noite de lua cheia
A bela voz da sereia
Na hora da maré mansa
Canta um mavioso canto
Mas não é belo do tanto
DO SORRISO DA CRIANÇA.

O trinar do rouxinol
Após o raiar do sol
Também não faz semelhança
A inocência, a pureza
A ternura e a beleza
DO SORRISO DA CRIANÇA.

Autor: Zé Bezerra

Um comentário:

PATU ME FAZ CRESCER disse...

Venho informar aos seus leitores um novo blogo do município:
www.patuselounicef.blogspot.com
Agradeço a todos pela visita e incentivar o município a ganhar o Selo Unicef