domingo, 30 de dezembro de 2012

O PROPÓSITO DA II FAXINA ECOLÓGICA


















Crianças, jovens, adultos
Numa manhã de bom clima
Grande mutirão formaram
Todos com boa autoestima
Para a Faxina Ecológica
De Patu até o Lima.

Tendo o mesmo propósito
Saíram em caminhada
Realizando a faxina
De maneira organizada
Catando o lixo que estava
Sobre as margens da estrada.

Aos poucos toda a sujeira
Dali desaparecia
Muito lixo recolhido
Naquela manhã se via
Onde todos trabalhavam
Em prol da ecologia.

Por carro de som e faixas
A mensagem difundida
Grande lição ecológica
Ia sendo transmitida
Tudo isso em benefício
Da natureza e da vida.

Em certo ponto enfrentando
A jurema, o carrapicho
Essa Faxina Ecológica
Feita como muito capricho
Foi forte exemplo pra quem
Não sabe cuidar do lixo.

Esse gesto praticado
Essa ação especial
Seu objetivo forte
Sua meta principal
Foi levar para as pessoas
Consciência ambiental.

Tomara que o nosso povo
Se torne mais consciente
E o Santuário do Lima
Zele mais daqui pra frente
Não jogando lixo à toa
Agindo educadamente
Sem sujar mais as estradas
Nem ruas e avenidas
Todos amando a limpeza
Assim com toda certeza
A vida e a natureza
Ficam muito agradecidas.

Autor: Zé Bezerra

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

EXPECTATIVA FALSA













O vinte e um de dezembro
Muito aguardado chegou
Trouxe o fim da primavera
E o verão começou
O dia foi, outro veio
E o mundo não acabou.

A profecia dos Maias
De mentira não passou
Só gente tola e sem fé
Nessa farsa acreditou
O planeta está no eixo
E o mundo não acabou.

Foi em vão o prognóstico
O calendário falhou
A falsa expectativa
Pouco tempo circulou
Tudo segue como antes
E o mundo não acabou.

A notícia apocalíptica
Que a mídia divulgou
Aos menos esclarecidos
Logo impressionou
Quem a semente da fé
No seu coração plantou
Não deu atenção a isso
De Deus jamais duvidou
Viu que a conversa fiada
Não passou de uma piada
E o mundo não acabou.

Autor: Zé Bezerra

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

PERFIL DE POETA














Quando surge o arrebol
Antes do raiar do sol
Um cintilante farol
Brilha na imensidão
Igual bolha que borbulha
Reluzindo uma fagulha
Chega o poeta e mergulha
Nas águas da inspiração.

Passando por densas matas
Depara-se com cascatas
Pasma vendo as cataratas
Jogando água quente e fria
Olha as fontes cristalinas
Pelas horas matutinas
Inebriando as campinas
Minadas de poesia.

Das flores sentindo o cheiro
É das musas mensageiro
Sou estilo condoreiro
Exige matérias-primas
Para a obra alcatifada
Aparecer burilada
Sua verve é mergulhada
No manancial das rimas.

Projetando uma aquarela
Pra deixá-la pronta e bela
Transforma-se em sentinela
Dos bosques e dos pomares
Fascina-se com a beleza
Das cenas da natureza
Admirando a grandeza
Dos oceanos e mares.

Quando está na contramão
Segue caminhando em vão
Sofrendo perturbação
Por pesadelos medonhos
Sua caminhada emperra
O seu eu declara guerra
Quando vê cair por terra
O seu castelo de sonhos.

Incansável caminhante
Tem ele um perfil mutante
Às vezes hilariante
Mas perante os aperreios
Desfalece com a cruz
Ao buscar fé em Jesus
Fortalecido conduz
Seu fardo de devaneios.


Autor: Zé Bezerra

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

NATAL CRISTÃO X NATAL PAGÃO

A prática da caridade
E a partilha do pão
Gestos e ações fraternas
De serviço e doação
Pessoas fazendo o bem
Assim é Natal cristão.

Consumismo exagerado
Comilança, curtição
Muitas farras, bebedeiras
Sem confraternização
Gastos com coisas supérfluas
Assim é Natal pagão.

Famílias que se reunem
Contritas em oração
Manifestando ao Senhor
Fé, louvor e gratidão
Felizes e solidárias
Assim é Natal cristão.

Troca de presentes caros
Comprados a prestação
Um papai Noel que exibe
Glamour e muita atração
Só com fins comerciais
Assim é Natal pagão.

Do nascimento de Cristo
Fazer comemoração
Com liturgia solene
Bonita celebração
Cantar hinos a Jesus
Assim é Natal cristão.

Natal com festas profanas
Mostra o aspecto pagão
Requinte e modismo fazem
Descaracterização
Da festa da cristandade
De qualquer povo ou nação
Se Deus um dia descer
Para a terra vai dizer
Que o Natal só deve ser
Literalmente cristão.

Autor: Zé Bezerra

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

TRIBUTO A GONZAGÃO
















Neste dia há cem anos veio ao mundo
Em Exu no sertão pernambucano
Luiz Lua Gonzaga, o grande artista
Sanfoneiro afamado e veterano
Um cantor popular bem arretado
Voz de ouro e garganta de piano.

Esse gênio da música nordestina
Da mais pura cultura se reveste
Costumava nas músicas empregar
A comum expressão "cabra da peste"
Retratando a coragem e a bravura
Do caboclo matuto do Nordeste.

Como era na arte talentoso
Sua fama vagou o mundo inteiro
Realçava uma típica indumentária
Muito bem semelhante a do vaqueiro
Gonzagão fez perfeita a trilogia
De poeta, cantor e sanfoneiro.

A sanfona instrumento predileto
Do famoso Luiz, rei do baião
Os seus ritmos descendem do xaxado
Alusivo ao cangaço e Lampião
O baião é inteiramente seu
E o forró é de sua criação.

Gonzagão um artista iluminado
Pelo seu brilhantismo na carreira
O maestro exemplar dos sanfoneiros
Ostentou com paixão essa bandeira
Que o fez expoente da cultura
Popular, nordestina e brasileira.

Autor: Zé Bezerra

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

MISTURA PERIGOSA

Quem bebe e vai dirigir
Começa a ser infrator
A bebida é inimiga
Do veículo automotor
Cada um pense e perceba
Se for dirigir não beba
Que não dá certo essa entrosa
Em nenhuma ocasião
Bebida com direção 
É mistura perigosa.

Trabalho de motorista
Requer atenção constante
Quando ele for beber
Fique longe do volante
Quem assim usa a cabeça
Evita que aconteça
Qualquer ação desastrosa
Que cause consternação
Bebida com direção
É mistura perigosa.

Quem está alcoolizado
Em nada deve atuar
Tem que saber que não pode
Dirigir ou pilotar
Se muitos fizessem assim
Diminuiria enfim
A estatística espantosa
De morte em toda a nação
Bebida com direção
É mistura perigosa.

O motorista prudente
Não comete essa loucura
Porque sabe do perigo
Decorrente da mistura
Preserva a vida que tem
Zela a dos outros também
Demonstra atitude honrosa
De conscientização
Bebida com direção
É mistura perigosa.

Autor:  Zé Bezerra

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

UMA TRAJETÓRIA ESTUDANTIL...


IRAN desde os seus dias infantis
Aos estudos é muito dedicado
Frequentando a escola com prazer
Sempre estando atento e motivado
E bem antes dos sete de idade
Encontrava-se alfabetizado.

Nos ensinos fundamental e médio
Foi brilhante ali sua passagem
De gestão escolar ganhou comenda
Em reconhecimento e homenagem
Por ser um estudante nota dez
Em conduta e em aprendizagem.

Concluindo essa fase de estudos
Ingressava na universidade
Passa a ser um bolsista numa escola
Dividindo a responsabilidade
Estudando e ensinando matemática
Isso tudo com muita habilidade.

Graduado, estuda pra concursos
Logo cedo em um é aprovado
Muito jovem ingressa nas fileiras
Dos servidores públicos do Estado
Exercendo a função de ASG
Numa escola onde havia estudado.

Preparando-se para mais concursos
Submete-se a outros na sequência
E mais tarde, em mais dois é aprovado
Pelo mérito de sua inteligência
Para o Judiciário do Estado
E INSS, a Previdência.

Obtém boa classificação
Outra expectativa inicia
Convocado é pela Previdência
Larga a escola e se manda todo dia
Vai vivenciar nova experiência
Trabalhar na cidade Alexandria.

Ele ali passa logo a defrontar-se
Com trabalho corrido e sufocante
Tinha que acordar-se muito cedo
Já que essa cidade era distante
E a tarefa de atender ao público
Era muito exaustiva e estressante.

Mas em menos de um ano libertou-se
Quando foi pra Justiça convocado
Para o cargo de técnico judiciário
Ao fórum da comarca encaminhado
Marcelino Vieira era a cidade
Também no alto oeste do Estado.

Gerencia o seu tempo e pode ver
Que não deve parar de estudar
E na sede da UERN em Mossoró
Uma “pós” já começa a pleitear
É na computação e informática
Que especialista quer ficar.

Esse curso durava mais de um ano
Sendo presencial até o fim
Nos finais de semana eram as aulas
Era mais oportuno sendo assim
Enfrentando batalha nos estudos
Para ele não tinha tempo ruim.

Sexta à noite e o sábado em Mossoró
Estudava essa pós-graduação
Após todo o cansaço da semana
Seguiu firme até a conclusão
Mas o seu grande sonho ainda estava
Bem distante da realização.

Perseguindo esse sonho foi avante
Com coragem e determinação
O empenho e a força de vontade
Reforçaram a sua decisão
Para cursar Direito e definir
O futuro da sua profissão.

Essa marca da obstinação
Deu impulso à sua caminhada
Mais vigor para o grande desafio
Impelindo as passadas na estrada
Numa marcha constante até chegar
Ao alcance da meta desejada.

A tarefa foi desafiadora
A palavra de ordem era ousadia
Ter desânimo estava proibido
Descomprometimento não havia
Em quem muito aspirava conseguir
Graduar-se em advocacia.

Com um vestibular sem ter sucesso
Não o fez abrir mão da persistência
Ao tentar novamente passa em dois
Um em Sousa e UERN na sequência
Não deseja optar por Mossoró
À UFCG dá preferência.

Trabalhando em dois expedientes
De segunda até a sexta-feira
À tardinha seguindo para Sousa
No momento, a distância era a barreira
Para quem a batalha iniciava
Indo lá de Marcelino Vieira.

Transferiu-se enfim pra Pau dos Ferros
Isso era o que ele mais queria
Que a viagem ficava mais direta
Para ir até Sousa todo dia
Com mais outros colegas numa van
Cem quilômetros cortando a rodovia.

Vinte e duas e trinta regressava
Para a perseverança dando espaço
Após um longo dia de trabalho
E assistir cinco aulas passo a passo
Só chegava em casa a meia noite
Abatido de sono e cansaço.

Cinco anos e meio nesse ritmo
Pra chegar ao final da trajetória
Deus lhe deu força e luz pra construir
Esse ímpar capítulo em sua história
E agora está gratificado
Pela grande conquista da vitória.

Foi a meta alcançada com sucesso
Pelas bênçãos e graças do Senhor
Manifesta-se a Deus com alegria
O agradecimento e o louvor
A brilhante carreira nos estudos
É incomensurável seu valor
Por tornar esse jovem destemido
Das batalhas da vida um vencedor.

Autor: Zé Bezerra

domingo, 2 de dezembro de 2012

SERÁ QUE VÃO PRA CADEIA ?


Depois de tantos processos
Por crimes de corrupção
O Supremo Tribunal
Ao fazer a apuração
Determinou as sentenças
Para os réus do Mensalão.

Entre os quarenta indivíduos
Que estavam sendo acusados
Havia ali ex-ministros
Bancários, ex-deputados
Pelo menos vinte e cinco
Desses foram condenados.

O STF numa
Atitude positiva
Condena esses infratores
Por corrupção passiva
Por formação de quadrilha
E corrupção ativa.

Por crime de peculato
E por gestão fraudulenta
Por lavagem de dinheiro
Onde mais o roubo aumenta
E evasão de divisas
Mais outro que se acrescenta.

Foram quase quatro meses
Pra julgar o Mensalão
Conforme o tipo do crime
Foi feita a condenação
Citando os anos e meses
Pra o réu cumprir na prisão.

Depois de todo o desfecho
Do Supremo Tribunal
Isso pode se tornar
Vergonha nacional
Se for da Câmara e Senado
O veredicto final.

Para as leis deste Brasil
Olha-se com cara feia
Porque se um pobre rouba
Logo é preso e leva peia
Mas ladrões do Mensalão
De gravata, terno e meia
Duvida-se que algum fique
Quinze dias na cadeia.

Autor: Zé Bezerra

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

A MELHOR SABEDORIA

Sabedoria que traz
Bom senso e cidadania
Educação solidária
Amizade e alegria
Essa aí é com certeza
A melhor sabedoria.

É a que está presente
Onde há mais liberdade
Na vida do indivíduo
Que preza a dignidade
E em todos os que preferem
Vida com mais qualidade.

Qualidade no sentido
De respeito e de decência
De equilíbrio moral
Serenidade e prudência
Sentimentos de justiça
Confiança e consciência.

Ser sábio não é só ter
Acúmulo de informações
Profundos conhecimentos
Muitas pós-graduações
Há sabedoria em outras
Diferentes dimensões.

Não é preciso ser culto
De elevada sumidade
Nem cientista notável
Com profunda faculdade
O importante saber
Que faz a pessoa ser
Sobre o mundo esclarecida
É esse que propicia
Conhecer no dia a dia
As entrelinhas da vida.

Autor: Zé Bezerra

terça-feira, 20 de novembro de 2012

CONSCIÊNCIA NEGRA
















Quem tem consciência negra
É educado também
Sabe amar e respeitar
E ao outro fazer o bem
Nunca pela cor da pele
Vai discriminar ninguém.

Nunca vai querer julgar-se
Ao outro superior
Compreende seus defeitos
Reconhece seu valor
Sem molestar o seu próximo
Por causa da sua cor.

Essa consciência faz
A pessoa na verdade
Ser bem relacionada
Com todos ter amizade
Porque sabe que o racismo
É uma imbecibilidade.

Ser racista é mau costume
De indivíduo pedante
Com fraca inteligência
 E de conduta intrigante
Classificado por todos
Como um grosso, ignorante.

Então meu caro internauta
Você é inteligente
Absorva esta mensagem
Seja cidadão decente
Valorize a negritude
De forma mais consciente
Porque todo negro deve
Ser acolhido igualmente
Ele não tem culpa alguma
De ter a cor diferente.


Autor: Zé Bezerra

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

SÓ A CHUVA É A SOLUÇÃO

















Neste dois mil e doze tem havido
No Nordeste uma grande desvantagem
Os efeitos da forte estiagem
Vão deixando o seu povo mais sofrido
Com o solo infecundo e ressequido
Lavradores não produziram nada
Se a água está quase acabada
É difícil viver na região
Só a chuva será a solução
Para o fim desta seca prolongada.

Essas situações são cruciais
Pela ausência do inverno que conspira
Xiquexique, cardeiro e macambira
Esses são resistentes vegetais
A floresta composta dos demais
Só parece que foi incendiada
A caatinga ficou acinzentada
Mato verde acabou-se no sertão
Só a chuva será a solução
Para o fim desta seca prolongada.

Sem chover vai crescendo o sofrimento
As pessoas têm mais necessidades
Falta água nos sítios, nas cidades
Só tem muita poeira, sol e vento
A pastagem extinta em cem por cento
Maioria das reses dizimada
As caveiras nas margens da estrada
São sinais da pior devastação
Só a chuva será a solução
Para o fim desta seca prolongada.

Dos governos só vem paliativo
Entra ano e sai ano, é sempre assim
Só mudança no clima põe um fim
Nesta seca de efeito tão nocivo
Vindo a chuva, o chão seco fica vivo
Recupera-se a terra devastada
Muita água vai sendo acumulada
Pra o Nordeste, Deus traz ressureição
Só a chuva será a solução
Para o fim desta seca prolongada.

Autor: Zé Bezerra

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

NÃO FAÇA NADA COM RAIVA



















Quando a raiva nos ataca
Muda o tom da nossa fala
É o sistema nervoso
O primeiro que se abala
Ninguém quer suportar nada
Devido a mente agitada
Fica difícil pensar
Se o descontrole interfere
Por isso, com calma espere
E deixe a raiva passar.

Se alguém fica irritado
Pelo nervosismo intenso
É fácil a qualquer momento
Cometer um contrassenso
Essa contrariedade
Traz a infelicidade
Que só faz prejudicar
O relacionamento
Então espere um momento
E deixe a raiva passar.

O indivíduo raivoso
Não tolera, não perdoa
Faz desse jeito porque
A raiva cega a pessoa
Essas ações impensadas
Pra que sejam evitadas
É necessário ficar
Quieto silenciando
Dando um tempo e esperando
Até a raiva passar.

Uma orientação
Para o homem e a mulher
Com raiva vocês não tomem
Uma atitude sequer
Bom que não se precipitem
Se estão assim evitem
Qualquer discussão vulgar
Ajam com ponderações
Só mostrem suas razões
Depois que a raiva passar.

Depois que a poeira some
Depois que as águas baixam
Depois que a calma chega
Depois que os nervos relaxam
Depois que a pressa desaba
Depois que o estresse acaba
Depois que finda a pirraça
Depois que a tristeza for
Chega alegria e amor
Nessa hora a raiva passa.

Autor: Zé Bezerra

domingo, 11 de novembro de 2012

FLU É TETRACAMPEÃO


No ano dois mil e dez
O Brasileirão ganhou
De lá pra cá avançou
E estando em expansão
Boa fase lhe pertence
Eis aí o Fluminense
Novamente campeão.

O Flu em dois mil e onze
Ficou bem classificado
No G4 colocado
Terceira colocação
Isso o ajudou de fato
Pra neste campeonato
Ser de novo campeão.

E neste dois mil e doze
Segue o time em bom astral
A nível estadual
É campeão, o Fluzão
E depois dessa façanha
Pela brilhante campanha
É de novo campeão.

Com vinte e duas vitórias
Três derrotas, dez empates
Sendo trinta e cinco embates
Durante o Brasileirão
Nessa trajetória a mil
Time com esse perfil
Só pode é ser campeão.

Setenta e seis pontos ganhos
Com gols pró, cinquenta e nove
Vinte e oito contra, envolve
A batalha do timão
Com mais trinta e um de saldo
Que deu o maior respaldo
Para o Flu ser campeão.

Numa imbatível campanha
Tem de aproveitamento
Setenta e dois por cento
Pela grande atuação
E os excelentes lances
Que deram todas as chances
Do time ser campeão.

Mais um título conquistado
Pelo Flu das Laranjeiras
Em confronto com o Palmeiras
E por antecipação
Só com dois anos depois
Temos o "pó de arroz"
Mais uma vez campeão.

De parabéns Abel Braga
E a grande equipe aguerrida
Toda a raça tricolor
Que está feliz da vida
Fred, o famoso artilheiro
Cavalieri, o goleiro
Heroi do Brasileirão
De norte a sul do país
Grita a torcida feliz
SALVE O TETRACAMPEÃO!

Autor: Zé Bezerra

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

INVISTAM EM NOSSA CULTURA

Começando nas escolas
Com o aval dos diretores
Alunos e professores
Voltados com abertura
Aos mesmos objetivos
Procurando bons motivos
Pra dar valor à cultura.

Depois o envolvimento
Dos pais, da comunidade
Sabendo a realidade
Todos iriam à procura
Do melhor itinerário
E fariam o necessário
Pra manter viva a cultura.

A cultura no sentido
Da preservação das artes
No todo e em suas partes
Só consegue estar segura
Para o que der e vier
Se nosso povo souber
Dar importância à cultura.

A música, o teatro, a dança
O folclore e seus ramais
O artesanato e mais
A poesia, a pintura
Capoeira e vaquejada
Cantoria e embolada
São realces da cultura.

Dessa nossa que precisa
Continuar existindo
Tem que estar evoluindo
Com toda a sua mistura
Superando fases críticas
Isso através de políticas
De incentivo à cultura.

Urge busca de apoios
De programas federais
Ajudas estaduais
E que cada prefeitura
Disponha em seu orçamento
Verbas para o crescimento
Local da sua cultura.

Autor: Zé Bezerra

terça-feira, 30 de outubro de 2012

BONS ATEUS E MAUS CRISTÃOS

Bons ateus são pessoas confiáveis
Não concordam com as desigualdades
Cultivando sadias amizades
Por seus atos se mostram responsáveis
Valorizam bastante o crescimento
De sadio relacionamento
Orgulhosos por serem cidadãos
Porque honram os compromissos seus
É melhor conviver com os ateus
Do que ter que aturar os maus cristãos.

Maus cristãos apunhalam pelas costas
Porque são imbecis e invejosos
Desalmados, hipócritas e maldosos
Críticos inconsequentes, sem propostas
Portadores de mediocridade
Agem com safadeza e falsidade
Zombam dos que convivem como irmãos
Muitos deles não lembram nem de Deus
É melhor conviver com bons ateus
Do que ter que aturar os maus cristãos.

Bons ateus não estragam seus valores
Maus cristãos são pedantes e mesquinhos
Bons ateus não procuram descaminhos
Maus cristãos são espinhos entre as flores
Bons ateus dão desprezo à covardia
Maus cristãos dão apoio à anarquia
Bons ateus não rejeitam os pagãos
Maus cristãos são legítimos fariseus
É melhor conviver com bons ateus
Do que ter que aturar os maus cristãos.

Autor: Zé Bezerra

sábado, 27 de outubro de 2012

NÃO PARAR NO TEMPO

Não parar no tempo é ter
Vida dinâmica e ativa
Tomar iniciativa
Para agir em seguida
Sentar para planejar
E depois executar
Cada projeto de vida.

Não parar no tempo é ser
Cauteloso e vigilante
Querer sempre ir avante
Com sonho e idealismo
A lutar comprometido
Sem nunca ser atingido
Pelo mal do comodismo.

Não parar no tempo é ver
O mundo com outro olhar
É ter gosto em trabalhar
Participar dos eventos
Sem desânimo, sem fobia
É permanecer em dia
Com os acontecimentos.

Não parar no tempo é ler
Livros com boas lições
Obter informações
Atuais no dia a dia
É estar bem antenado
E familiarizado
Com a tecnologia.

Para não parar no tempo
Segue-se por via certa
Em estado de alerta
Mesmo que o sol queime a cara
Enfrenta-se contratempo
Correndo junto com o tempo
Porque o tempo não para.

Autor: Zé Bezerra

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

A PARTE QUE LHE CABE

Como ser social se você é
Cidadão precavido e consciente
Decidido a cumprir o seu papel
Mesmo tendo obstáculos pela frente
Se você faz a parte que lhe cabe
Sua vida será mais diferente.

Se com suas responsabilidades
Sempre é cuidadoso e exigente
Preservando a moral, os bons costumes
Não agindo precipitadamente
Se você faz a parte que lhe cabe
Sua vida será mais diferente.

Se você toma as suas decisões
E num ato gentil, independente
Busca o bem para si e para os outros
Trabalhando comunitariamente
Se você faz a parte que lhe cabe
Sua vida será mais diferente.

Demonstrar ter firmeza de atitudes
Isso dá a pessoa certamente
Um visível equilíbrio em seu perfil
E personalidade coerente
Se você faz a parte que lhe cabe
Sua vida será mais diferente.

Se você acredita em Jesus Cristo
Se você vive em paz e sorridente
Se você tem um senso de justiça
Se você tem caráter e é prudente
Se você faz a parte que lhe cabe
Sua vida será mais diferente.

Autor: Zé Bezerra

terça-feira, 23 de outubro de 2012

QUEM É, O QUE SENTE E FAZ

Quem é bom agrada a Deus
Quem é mau vive a errar
Quem é honesto não mente
Quem domina quer mandar
Quem é sábio faz a hora
Quem não é perde o lugar
Quem enxuga lágrima alheia
Não tem tempo de chorar.

Quem é alegre, é feliz
Quem não é tem mal-estar
Quem é esforçado vence
Quem é fraco vai sobrar
Quem está ganhando vibra
Quem perde quer recuar
Quem enxuga lágrima alheia
Não tem tempo de chorar.

Quem é rude é sem cartaz
Quem sabe pode ensinar
Quem é imprudente estraga
Quem não é, quer restaurar
Quem odeia, amaldiçoa
Quem ama quer perdoar
Quem enxuga lágrima alheia
Não tem tempo de chorar.

Quem tem poucos bens, partilha
Quem tem muitos, não quer dar
Quem é plebeu não se exalta
Quem não é, pode humilhar
Quem tem fé tambem tem sorte
Quem não tem encontra azar
Quem enxuga lágrima alheia
Não tem tempo de chorar.

Quem planta espera colher
Quem procura quer achar
Quem estuda mais conhece
Quem vai resolve voltar
Quem corre tem resistência
Quem namora quer casar
Quem mata vai pra cadeia
Quem enxuga lágrima alheia
Não tem tempo de chorar.

Autor: Zé Bezerra

terça-feira, 16 de outubro de 2012

VIDA QUE VALE A PENA

A vida para ser boa
Precisa de liberdade
Amor e tranquilidade
No coração da pessoa
Do mal mantendo distância
Sem ódio e ignorância
Sem a mente poluída
Por mentira e preconceito
A vida assim desse jeito
Vale a pena ser vivida.

Uma vida de humildade
Com os outros partilhada
Na fé em Deus sustentada
Respaldada na amizade
Evitando malquerença
Firme perante a presença
De qualquer crise surgida
Sabendo com precisão
Buscar a superação
Vale a pena ser vivida.

É importante viver
Consciente dos problemas
Vivenciando os dilemas
Decidido a percorrer
O difícil itinerário
No momento necessário
Compreender que a vida
Tem as adversidades
Mas nessas dificuldades
Vale a pena ser vivida.

A vida que tem sabor
De trabalho e de conquista
A vida que tem em vista
Uma meta de valor
Definida por projetos
Com resultados concretos
No dia a dia da lida
Marcada pela disputa
Esforço, suor e luta
Vale a pena ser vivida.

Vida que a outra respeita
Vida que zela a saúde
Vida que busca virtude
Vida que ao dolo rejeita
Vida que faz caridade
Vida que preza a verdade
Vida que constroi mais vida
Vida que não vive à toa
Vida que Deus abençoa
Vale a pena ser vivida.

Autor: Zé Bezerra

domingo, 14 de outubro de 2012

PROFESSOR EDUCADOR

A você professor educador
Nossa bem respeitosa homenagem
Já que és o intermediador
Do processo ensino aprendizagem.

Não só tens a função de ensinar
Isso é só um aspecto da função
Seu papel para o ser humano é dar
Uma boa e completa educação.

Seja comprometido e criativo
Trabalhando com meta definida
Desenvolva o processo educativo
Preparando o aluno para a vida.

Como és formador de opiniões
Faça ponte em lugar que existe muro
Dê o máximo de si e forme bons
Cidadãos do presente e do futuro.

Quem estuda precisa adquirir
Um saber com melhor criticidade
Ensinar educando é construir
Vida digna com paz e liberdade.

Um reconhecimento especial
A quem faz tudo isso com amor
Aplaudamos o raro profissional
Professor, formador, educador.

Auor: Zé Bezerra

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

NAÇÃO INFANTIL


Parabéns crianças
De todo o Brasil
Nação infantil
De uma mente sã
Que crescendo está
E na certa será
Povo do amanhã.

Crianças que trazem
O brilho, a pureza
Paz e singeleza
Nos sorrisos seus
De amor repletas
São as prediletas
Do Filho de Deus.

Nenhuma criança
Devia sofrer
Teria que ser
Por todos amada
Sem haver quizília
E pela família
Ser bem educada.

Criança é a planta
Do jardim da vida
Depois de crescida
Tem fruto e tem flor
E não há deslizes
Se há nas raízes
O adubo do amor.

O melhor futuro
Pra qualquer país
É ter seus guris
Todos bem cuidados
Com vida decente
E principalmente
Crescendo educados.

Pais e professores
Cuidem dessa gente
Pequena, inocente
Fonte de esperanças
Senhor Jesus Cristo
Aos errados perdoe
Mas primeiro abençoe
Todas as crianças!

Autor: Zé Bezerra




terça-feira, 2 de outubro de 2012

PARA VOTAR BEM














Para você votar bem
Dê muita importância ao ato
Respeite a democracia
Seja prudente e sensato
Ao analisar a ética
E o perfil do candidato.

Veja se esse indivíduo
É uma honesta pessoa
Não se admire que todos
Dizem que são gente boa
Não vá ficar iludido
Cuidado, não vote á toa.

Reflita para votar
Com responsabilidade
Exercendo o dever cívico
Com calma e maturidade
Pensamento coletivo
Consciência e liberdade.

Não aceite interferência
De pai, irmão ou irmã
Pense em como você quer
Sua cidade amanhã
Saiba que seu voto é
Sua arma cidadã.

Evite as tentações
Que te levam para o mal
Jamais venda ou troque o voto
Não manche a sua moral
Seja digno e não pratique
Esse crime eleitoral.

Use seu raciocínio
Pra boa reflexão
Faça sua escolha livre
No dia da votação
Não vote por um favor
Nem movido por paixão.

Eleitor alienado
Não chega a lugar nenhum
Pra você não ser assim
Não prefira qualquer um
Só vote em candidatos
Que visam o bem comum.

Dos políticos corruptos
Afaste-se, não dê cartaz
Eleitor esclarecido
É desse jeito que faz
Só ele manda em seu voto
Isso basta e nada mais.

Enfim cumpra o seu dever
Com brilho e inteligência
Depois faça aos eleitos
Cobrança com exigência
E o principal cobrado
Dinheiro público aplicado
Com lisura e transparência.

Autor: Zé Bezerra


sexta-feira, 28 de setembro de 2012

O PONTO ALTO DA VIDA












Cada dia da vida é mais um passo
E a estrada vai sendo percorrida
A medida que a idade está crescendo
A canseira atrapalha na subida
Andarilho não corre, nem dá salto
Mas se anima chegando ao ponto alto
Da extensa montanha dessa vida.

As possibilidades para a vida
Nesse itinerário a percorrer
Uma é de um caminho muito curto
Quando cedo alguém deixa de viver
E a outra é a oportunidade
De poder atingir a longa idade
Tendo a graça feliz de envelhecer.

Quem está vendo a idade só crescer
Para isso não ser constrangimento
É preciso a pessoa preparar-se
Para a fase de amadurecimento
Enfrentar cada uma consequência
Tendo compreensão e consciência
Dos problemas do envelhecimento.

Vida longa é um bom merecimento
Para quem vai seguindo a diretriz
E do alto do monte da existência
Sobre os mais elevados alcantis
Revestido de fé e confiança
Vê o céu estrelado de esperança
Apontando um ocaso bem feliz.

Autor: Zé Bezerra

sábado, 22 de setembro de 2012

A LUZ DA DEMOCRACIA

















Que coisa boa é votar
Com gosto e inteligência
Consultando a consciência
Assim é difícil errar
Estando livre a pensar
Num futuro diferente
Demonstrando no presente
Ter ética e cidadania
A luz da democracia
É o voto consciente.

É bonito o eleitor
Aqui e em qualquer lugar
Ir à seção e votar
Sem estar pagando favor
Sem político enganador
Perturbando sua mente
E ele assim livremente
Faz sua escolha sadia
A luz da democracia
É o voto consciente.

Eleitor que age assim
É um digno cidadão
Faz bom uso da razão
Separa o bom do ruim
Está firme até o fim
Tem  postura independente
No seu eu está presente
Civismo e sabedoria
A luz da democracia
É o voto consciente.

Autor: Zé Bezerra

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

O MAIOR CRIME ELEITORAL














Quem compra o eleitor
É mal intencionado
Não devia ser votado
Esse aliciador    
Que por ser corruptor
Não tem princípios morais
E além de tudo mais
Quer só pra si o melhor
Comprar voto é o maior
Dos crimes eleitorais.

Quem faz isso é desonesto
Não  passa de um agiota
Deve ter a pior nota
Receber vaia e protesto
É como um prato indigesto
Que ninguém aceita mais
Devia dos tribunais
Ter a sentença pior
Comprar voto é o maior
Dos crimes eleitorais.

Eleitor venal que tem
consciência que enferruja
Recebe de um ficha -suja
Dinheiro sujo também
Esse não pensa em ninguém
Nem liga pro mal que faz
Seu voto errado só traz
A consequência pior
Vender voto é o maior
Dos crimes eleitorais.


Causa indignação
Insatisfação, estresse
Ao ver que isso acontece
Sempre quando há eleição
A falta de punição
Dá chance a aumentar mais
Essas práticas ilegais
Que deixam tudo pior
Comprar voto é o maior
Dos crimes eleitorais.

O eleitor que se vende
É também um trapaceiro
Só visa aquele dinheiro
Outra coisa não defende
O coitado não entende
A bobeira que ele faz
É totalmente incapaz
De escolher o melhor
Vender voto é o maior
Dos crimes eleitorais.

Autor: Zé Bezerra

terça-feira, 18 de setembro de 2012

SABERES DIFERENTES
















Paulo Freire com sua sapiência
Manifesta um célebre pensamento
Bom usá-lo ao fazer-se referência
À cultura, à arte e ao talento
Essa ideia ajuda a refletir
Fundamenta a razão pra concluir
Que os dons, eles são independentes
São de grandes, de médios e pequenos
Não há quem saiba mais ou saiba menos
O que há são saberes diferentes.

Se a cultura é humana criação
É difícil um ao outro ser igual 
Não há níveis de equiparação
Nem analfabetismo cultural
Se os talentos são diversificados
Jamais poderão ser subestimados
Aprendizes com os mais experientes
Todos juntos preparam seus terrenos
Não há quem saiba mais ou saiba menos
O que há são saberes diferentes.

A cultura é semente semeada
Dela a planta que nasce vai crescer
Mas se em terra fraca for jogada
Atrofia e não pode florescer
É por isso que é bom cada pessoa
Ter desejo de vê-la em terra boa
Produzindo mais frutos e sementes
Para gregos, troianos ou helenos
Não há quem saiba mais ou saiba menos
O que há são saberes diferentes.


Autor: Zé Bezerra

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

HINO A N. SRA. DAS DORES


















Este povo cristão patuense
Manifesta aplausos, louvores
Sentimento de amor e de graças
Para Nossa Senhora das Dores.

Refrão:
Devoção secular á Maria
No sopé desta serra altaneira
Os católicos com muita alegria
Glorificam a Mãe Padroeira.

Confirmou-se em Maria o que disse
O profeta de Deus, Simeão
Eis que uma espada de dores
Veio transpassar seu coração.

Pelo sim dessa jovem mulher
Deus a quis pra ser mãe de Jesus
Suas dores maiores foi quando
Viu seu filho morrendo na cruz.

Padroeira de toda a Paróquia
E madrinha do nosso sertão
Seus devotos felizes recebem
Pela fé, maternal proteção.

Desde Morada Nova a Palmeira
Hortelã, Jatobá, Tuiuiú
Abençoa Senhora das Dores
Toda a população de Patu.

Autor: Zé Bezerra



quinta-feira, 13 de setembro de 2012

EDUCAR SEM LIMITES É IMPOSSÍVEL


















Essa verdade inconteste
Todos devem aceitar
Que sem impor os limites
É impossível educar
Educação só combina
Com regra e com disciplina
No ensinamento dado
Do começo ao fim do ano
Sem limite o ser humano
Não pode ser educado.

Pai e mãe atentem bem
Para ver tudo nos trilhos
Só com limites vocês
Educam bem os seus filhos
Deem carinho e ternura
Mas não façam a loucura
De criar filho mimado
Isso é um puro engano
Sem limite o ser humano
Não pode ser educado.

A ausência dos limites
Vai logo prejudicar
A educação de casa
E a formação escolar
A criança vai crescendo
A ninguém obedecendo
E este ser não domado
Pode tornar-se um tirano
Sem limite o ser humano
Não pode ser educado.

Pais que mantêm a criança
Sempre superprotegida
Para ela estão fazendo
Um mal para toda a vida
Porque esse ser vivente
Tende a viver dependente
Esquisito e isolado
Introvertido e sem plano
Sem limite o ser humano
Não pode ser educado.

Saibam todos que os limites
Fazem crescer os valores
E que são da competência
Dos pais e dos professores
Que precisam insistir
Para a criança não ir
Trilhar num caminho errado
De reprovação e dano
Sem limite o ser humano
Não pode ser educado.

Autor: Zé Bezerra    

sábado, 8 de setembro de 2012

VISITE A FLIPATU














Você que vem para a festa
Vindo de Sousa ou Assu
De Martins e Caraúbas
Umarizal, Itaú
Não volte ao seu lugar
Sem olhar a FLIPATU.

A FLIPATU é a feira
De livros que está à altura
De todo o público leitor
Que é fã da literatura
É mais uma inovação
Para a Feira da Cultura.

Visite a FLIPATU
Veja a exposição
De muitos livros de autores
Da cidade e região
Veja a arte literária
Numa fase de ascensão.

Se você identifica
Dos livros os seus valores
Passe pela Prefeitura
Conheça os expositores
Se quiser compre os seus livros
Prestigie os escritores.

Autor: Zé Bezerra


sexta-feira, 7 de setembro de 2012

BEM-VINDO À NOSSA FESTA

















Vocês internautas que
São deste blog leitores
Por nós estão convidados
A reviver os valores
Da festa da Padroeira
Nossa Senhora das Dores.

De seis a quinze do mês
Tempo que se vive agora
A nossa comunidade
Com devoção comemora
Duzentas e trinta e cinco
Festas pra Nossa Senhora.

Este ano o tema é
O que Izabel falou
À sua prima Maria
E que Lucas registrou
"Bem- aventurada aquela
Que em Deus acreditou."

Prestigiem nossa festa
Cheguem certo no horário
Cheios de fé participem
Das missas, do novenário
Que para a vida cristã
Isso é muito necessário.

Após esses exercícios
Sacros, espirituais
Deem apoio também
Aos festejos sociais
Admirem, valorizem
As produções culturais.

Vão á feira da cultura
Vejam a diversidade
De arte e artesanato
Brilho e criatividade
Aqui divirtam-se bem
Que festa tem à vontade
Portanto sejam bem-vindos
Todos à nossa cidade.

Autor: Zé Bezerra

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

USE CAPACETE, A VIDA AGRADECE




















Os constantes acidentes
De moto em nossa cidade
Fazem algumas pessoas
Pedirem com brevidade
Soluções que amenizem
Essa vil realidade.

Mesmo que isso não seja
De forma imediatista
Algo precisa ser feito
E a sugestão em vista
É o uso do capacete
Pra todo motociclista.

A autoridade que venha
Decretar essa medida
Estará fazendo que
Uma lei seja cumprida
E os seus efeitos sejam
Em benefício da vida.

É a lei que tem o número
Nove, cinco,zero, três
Do ano noventa e sete
Trabalhou bem quem a fez
Que ela vigore aqui
Vamos aguardar a vez.

Autoridades locais
Acatem a sugestão
Se não é para o problema
A completa solução
Mas com certeza atenua
A crítica situação.

Não hesitem em aplicar
A lei que vale lá fora
Façam-na valer aqui
Divulguem a toda hora
Já que se trata de algo
Que a maioria ignora.

Vejam entre os três poderes
De quem é a competência
Diante da problemática
Tomem qualquer providência
Pra no trânsito da cidade
Haver menos imprudência.

Com o trânsito á revelia
Há quem abuse demais
Uns levam no bagageiro
Da moto dois, três ou mais
Pela direita ultrapassam
Deixando os carros pra trás.

O uso do capacete
Traria mais garantia
Para aqueles que pilotam
Fosse de noite ou de dia
Assim de queda de moto
Pouca gente morreria

Alertem os motociclistas
Para a necessidade
E o dever de trafegarem
Dentro da legalidade
A lei sendo obedecida
Traz mais proteção à vida
Do povo desta cidade.

Autor: Zé Bezerra

sábado, 25 de agosto de 2012

MENTE ABERTA

Uma mente fechada é um entrave
Que impede o fluir da inteligência
É barreira para o raciocínio
Faz gerar comodismo e negligência
Impossibilitando o indivíduo
Ter um bom despertar de consciência.

É preciso atuar com paciência
Para interferir na hora certa
Instruindo a pessoa nesse estágio
Para ver se um dia ela desperta
E enxerga o mundo de outro jeito
Só assim é que a  mente se liberta.

Se a pessoa possui a mente aberta
Contrassenso pra ela é coisa rara
Sabe questionar quando é preciso
A razão é a âncora em que se ampara
Dois suportes embasam o pensamento
O bom senso e a consciência clara.

Quem a porta da mente escancara
Tendo o entendimento da verdade
Deixa prevalecer o senso crítico
Tem do mundo mais visibilidade
Nesse livre canal reflexivo
Há o fio condutor da liberdade.

Autor: Zé Bezerra

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

CAMPANHAS ELEITORAIS






















Campanhas eleitorais
Tendo em vista as eleições
Ocorrem neste país
Em todas as regiões
Com muita gente envolvida
Nessas movimentações.

Feitas há cada dois anos
Quase não têm novidade
Porque muito se repetem
Práticas da antiguidade
A revelia da ética
Da moral e da verdade.

Tais campanhas desvirtuam
O povo, a comunidade
Promovem a divisão
Dentro da sociedade
Gerando conflito, briga
Agressão, rivalidade.

Eleitor alienado
Fanático, bajulador
Extrapola seus limites
Torna-se até agressor
Correndo atrás de político
Mentiroso, enganador.

Candidatos sem escrúpulos
Que não tem cidadania
Agridem adversários
Ferem a democracia
Nos discursos dos comícios
Apelam pra baixaria.

As campanhas não só deixam
Eleitores divididos
Devido a grande disputa
Candidatos e partidos
Em crimes eleitorais
Acabam sendo envolvidos.

É muito grande a cobiça
Ninguém deseja perder
Há alguns que não têm tempo
De dormir nem de comer
O de baixo quer subir
Quem está não quer sair
Cada qual que quer vencer
Um tem, outro quer tomar
O que importa é sentar
Na cadeira do poder.


Autor: Zé Bezerra

domingo, 12 de agosto de 2012

MENSAGEM AOS PAIS














O Sertão Caboclo hoje
Pelos meios virtuais
Deseja homenagear
Em versos, todos os pais
Sem distinguir credo ou raça
E nem classes sociais.

Parabéns a todos eles
Em qualquer localidade
Deus reforce em cada um
A responsabilidade
Para poder preservar
Com brilho a paternidade.

Que ao lado da esposa
O pai possa sempre estar
Disposto a cuidar dos filhos
Preparado a enfrentar
Dificuldades que surgem
Na construção de um lar.

Que cada pai se esforce
Para ser bom cidadão
Tendo um bom entendimento
De mente e de coração
Que o melhor para seus filhos
É a boa educação.

Que todos os pais recebam
As bênçãos de Adonai
Cada pai defenda o filho
Se o mal um dia o atrai
Venha a família crescer
Sem seus valores perder
E todo pai possa ter
Muito orgulho de ser pai..

Autor: Zé Bezerra

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

MURO QUE DEVE CAIR





















O muro cerca e isola
Deixa um local protegido
É essa a finalidade
Para a qual é construído
Mas nesta composição
A nossa reflexão
Será em outro sentido.

Muro que está referido
Toca a sensibilidade
Atinge o comportamento
Move a personalidade
Que oprime e desacata
Prende, tortura e maltrata
Privando da liberdade.

Muro da desigualdade
E da exclusão social
Que gera o abominável
Preconceito racial
Incita a perversidade
E causa à humanidade
Um malefício geral.

Muro que abriga o mal
Que promove a injustiça
Hospedeiro da desordem
Da inveja e da cobiça
Da ambição, da ganância
Intriga e ignorância
Mentira, ódio e preguiça.

Esse muro desperdiça
Tudo que o bem apresenta
Dentro dele o amor míngua
Enquanto a maldade aumenta
Por ser assim execrável
É o grande responsável
Pela vida turbulenta.

Muita gente boa tenta
Ver esse muro caído
E pela força do amor
Literalmente atingido
Numa batalha geral
Quando o bem vencer o mal
Ele será destruído.


Autor: Zé Bezerra

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

CONSTRUIR PONTES

















Dá muito sentido à vida
Contemplar os horizontes
Ver o sol soltar seus raios
Sobre as campinas e montes
Sentir da flor a fragrância
Pensando na importância
Que para nós tem as pontes.

Elas parecem ser fontes
De solidariedade
Facilitando a passagem
Do bem e da amizade
Dando acesso às coisas boas
Aproximando as pessoas
Da justiça e da verdade.

Fazem que a felicidade
Possa estarmais presente
Tanto individual
Como coletivamente
Elas sempre são viáveis
E por tudo indispensáveis
À vida de toda a gente.

A ponte fisicamente
Fica elevada do chão
Sua estrutura contém
Segurança e amplidão
Em sentido figurado
Tem o significado
De amor, paz e perdão.

Estendamos nossa mão
Erguendo quem vai cair
Acolhamos bem o próximo
Vamos o pão repartir
Já que Cristo nos convida
Pra durante a nossa vida
Muitas pontes construir.


Autor: Zé Bezerra

domingo, 5 de agosto de 2012

FAMÍLIA, O BEM MAIOR















 

Como a  família é a base  
De toda a sociedade
No lar deve a convivência
Ter muita afetividade
Todos sendo bem amados
E igualmente tratados
Desde o maior ao menor
Sem exclusão de ninguém
Mais que qualquer outro bem
Família é o bem maior.

Se sobre a rocha do amor
A família é construída
Tem tudo para no lar
Permanecer sempre unida
Os pais com seus próprios brilhos
Empenham-se e dão aos filhos
Uma educação melhor
Do que é bom que o mundo tem
Mais que qualquer outro bem
Família é o bem maior.

Pra no lar serem mantidos
Os valores principais
A responsabilidade
É exclusiva dos pais
Que devem manter com jeito
O diálogo, o respeito
A união ao redor
Promovendo a paz também
Mais que qualquer outro bem
Família é o bem maior.

Vê-se que muitas famílias
Vivem desestruturadas
Com isso as crianças vão
Crescendo deseducadas
Quando separam-se os pais
Sempre os filhos sofrem mais
Se o clima fica pior
Tudo de água abaixo vem
Mais que qualquer outro bem
Família é o bem maior.

Autor: Zé Bezerra

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

ALEITAMENTO MATERNO















O bebê recém-nascido
Precisa ser bem cuidado
Até seis meses de vida
Pra ficar forte e corado
Só com o leite materno
Deve ser alimentado.

Toda lactante deve
Bem orientada estar
Para com dedicação
Do bebê saber cuidar
E principalmente esteja
Pronta para amamentar.

É bom que a futura mãe
Na época da gestação
Ao fazer o pré-natal
Já receba informação
E esclarecimentos básicos
Sobre amamentação.

É obrigação da mãe
E dever do pai também
Dar todo apoio a esposa
Pra ela amamentar bem
Tudo em prol da nutrição
E da saúde do neném.

Mãe, você que trouxe o ser
Recém-chegado no lar
A grande prova de amor
Que precisa demonstrar
É o tempo favorável
Pra ele poder mamar.

Seu leite é o alimento
De marca mais garantida
É puro, completo e faz
A criança ser nutrida
Esperta, forte e saudável
Com qualidade de vida.


Autor: Zé Bezerra


terça-feira, 24 de julho de 2012

CIBERVÍCIO















Cibervício pra quem não sabe ainda
É o nome do vício da internet
Pelo qual cada dia o internauta
Grande parte do tempo compromete.

O efeito maior do cibervício
É o isolamento mais profundo
De quem é viciado e fica ausente
Da dinâmica das coisas que há no mundo.

Pelo vício o sujeito permanece
Afastado das rodas sociais
Raramente frequenta ambientes
Esportivos, artísticos, culturais.

Sem querer ter contato com pessoas
Que estão circulando ao seu redor
Mergulhado no mundo virtual
Ali acha que encontra o que é melhor.

Aqui fica um alerta para todos
Que em excesso estão diariamente
Amarrados em um computador
Navegando num mundo diferente
Por favor utilizem a internet
De maneira sensata e mais prudente
Cibervício é doença virtual
Que possui abrangência universal
Vão aos poucos livrando-se do mal
Que tem contaminado tanta gente.

Autor: Zé Bezerra

domingo, 22 de julho de 2012

INDIGNAÇÃO
















Um bichinho que deve estar presente
Na conduta de cada cidadão
É o vírus da indignação
Para contaminar a sua mente
E ele nunca ficar indiferente
Aos desmandos que muita gente faz
Repressões, tratamentos desiguais
Privilégios, subornos, inverdades
Nepotismos,traições, impunidades
Produzindo injustiças sociais.

Quando o cidadão passa a saber
Que no seu município ou no estado
Tem dinheiro do povo desviado
Pra benesses de grupos do poder
Quando isso de fato acontecer
Pela prática incomum da corrupção
Ele vendo essa corja de ladrão
A vontade e impune cem por cento
Vai experimentar o sentimento
De revolta e indignação.

É motivo também pra revoltar-se
A imbecilidade do racismo
Atitudes pedantes do machismo
Com descasos não deve acomodar-se
Outra coisa que dá pra indignar-se
O maltrato ao idoso e à criança
E a atroz violência que avança
Vindo da vulnerável educação
De saúde sem qualificação
E uma fragilizada segurança.

Matar gente virar banalidade
Assassino ficar sem ser punido
Lei fajuta deixando que o bandido
Condenado responda em liberdade
Preconceito, exclusão, desigualdade
CPI que em pizza é transformada
Gatunagem oficializada
Órgão público que presta mau serviço
Se você não se doi com nada disso
Tem no mínimo uma mente alienada.


Autor: Zé Bezerra

sexta-feira, 20 de julho de 2012

TER AMIGO















Ter amigo é ter pessoas
Que gostam muito da gente
Pessoas dignas e boas
Que têm do bem a vertente.

Ter amigo é possuir
Alguém que estenda a mão
Decidido a nos servir
Em qualquer ocasião.

É ter quem não dá o fora
E supre as necessidades
Principalmente na hora
Das grandes dificuldades.

Quem confidencia assuntos
Suaves ou turbulentos
Pronto a vivenciar juntos
Prazeres e sofrimentos.

É ter quem mostre o caminho
Para sair de um dilema
Enfrentando de pertinho
Qualquer que seja o problema.

Pra nossa vida é essência
Nunca arranjar inimigos
E viver toda a existência
Tendo milhares de amigos.

Autor: Zé Bezerra

quarta-feira, 18 de julho de 2012

SER AMIGO














Ser amigo é investir
Na solidariedade
De si procurar sair
Pra conquistar amizade.

É ver o ódio, a maldade
Tombados pela raiz
É desejar de verdade
Com o outro ser feliz.

É ser sempre um aprendiz
Do relacionamento
Descartando o que condiz
Com o desentendimento.

É nunca ser violento
Ter bons exemplos pra dar
A servir estar atento
Ser aberto a perdoar.

É ter gosto em praticar
O mandamento do amor
É do outro partilhar
Da alegria e da dor.

É olhar o sofredor
Acolhê-lo, dar-lhe abrigo
Enfim seja como for
É muito bom ser amigo.

Autor: Zé Bezerra

domingo, 15 de julho de 2012

RESSUSCITAR PARA A VIDA
















Afugentar-se das drogas
Querer parar de fumar
Afastar-se de uma vez
De qualquer jogo de azar
Quebrar a algema do vício
E mesmo com sacrifício
Libertar-se da bebida
Não gastar dinheiro à toa
Isso é que faz a pessoa
Ressuscitar para a vida.

Deixar de andar nas trevas
Pra ir em busca da luz
Fugir do mal e seguir
As pegadas de Jesus
Procurar regenerar-se
Da mentira libertar-se
Estar de mão estendida
Para quem está caindo
Assim se vai conseguindo
Ressuscitar para a vida.

Equilibrar a moral
Reincorporar virtudes
Trocando os maus costumes
Pelas boas atitudes
Rejeitar fuxico e briga
Desunião e intriga
Cicatrizando a ferida
Tirando o ódio do peito
Isso faz qualquer sujeito
Ressuscitar para a vida.

Mandar pra longe a inveja
Expurgar a ambição
Dar total desprezo à prática
Do roubo e da corrupção
Acabando a falsidade
E a desonestidade
Sendo desaparecida
Para que não incomode
Desse jeito a gente pode
Ressuscitar para a vida.

Fugindo da ignorância
Descartando os preconceitos
Cumprindo com os deveres
Lutando pelos direitos
Vivenciando o amor
Na alegria e na dor
Com a fé fortalecida
Tendo Deus na companhia
Você vai a cada dia
Ressuscitar para a vida.


Autor: Zé Bezerra
  
 

sexta-feira, 13 de julho de 2012

A ORDEM DOS GERÚNDIOS

Aguardando o apoio das plateias
Percebendo da mente a extensão
Convergindo o ajuste das ideias
Pondo luz no farol da inspiração.

Avistando da lua o seu clarão
Recebendo do sol luz e pureza
Impedindo de haver destruição
Recompondo o vigor da natureza.

Almejando esperança e fortaleza
Conhecendo a estrada percorrida
Repelindo a inveja, a avareza
Predispondo a promoção da vida.

Apoiando uma ação comprometida
Aprendendo as lições que o mundo traz
Definindo a missão a ser cumprida
Pondo a massa do amor no pão da paz.

Autor: Zé Bezerra

domingo, 8 de julho de 2012

ACOLHIDA
















Imagine o quanto vale a pena
Sermos bem acolhidos por alguém
Isso muita felicidade traz
Quem faz isso com muito gosto faz
Porque sabe que faz um grande bem.

Relacionamento equilibrado
Tem maior importância em nossa vida
Em qualquer um período da idade
Para consolidar-se uma amizade
Tudo nasce a partir da acolhida.

Pelo acolhimento afetuoso
Configura-se a aproximação
É um gesto que até espanta as crises
E os que chegam se sentem mais felizes
Com um abraço aquecendo o coração.

Valorize a receptividade
Reconheça essa ação como um dever
No seu lar, no trabalho, em plena rua
Aproxime-se, se inclua, não exclua
Fique bem satisfeito ao acolher.

Autor: Zé Bezerra

quinta-feira, 5 de julho de 2012

VOTO É APENAS UM PASSO















Enquanto eleitores temos
A responsabilidade
De votarmos conscientes
E com franca liberdade
Visando as ações que trazem
O melhor para a cidade.

Voto é apenas um passo
Que o cidadão deve dar
Fazendo uma boa escolha
No momento de votar
Depois, as ações políticas
Precisa-se acompanhar.

A forma mais eficaz
Correta e fundamental
De acompanhar setores
Da gestão municipal
É ser membro de conselhos
De controle social.

Pelo cidadão, espaços
Precisam ser ocupados
Gastos públicos podem ser
Por ele fiscalizados
Para ver como os recursos
Estão sendo aplicados.

Sendo conselheiros nós
Podemos participar
Do conselho do FUNDEB
Ou da merenda escolar
De Saúde, Educação
Ou do Comitê do PAR.

Votar consciente é grande
Contribuição que damos
Mas muito mais relevante
É quando participamos
Cobrando e fiscalizando
E de perto acompanhando
Vendo se a gestão condiz
Com o bem desde o princípio
Pra o povo do município
Poder viver mais feliz.

Autor: Zé Bezerra

sexta-feira, 29 de junho de 2012

QUEM SÃO ELES










Santo Antônio de Pádua e de Lisboa
São incomensuráveis seus valores
Com seu apostolado franciscano
É também da Igreja um dos doutores
E do santo Evangelho de Jesus
Ele foi um dos grandes pregadores.

João Batista é outro grande Santo
Homem cheio de fé e muita luz
O parente bem próximo do Messias
À missão de Jesus ele fez jus
Foi o único profeta que mostrou
Para o povo a pessoa de Jesus.

Foi São Pedro o primeiro dos apóstolos
Seguidor de Jesus na caminhada
Se passou por momentos de fraqueza
Mas viu sua missão abençoada
Porque através dele Jesus quis
Ver a sua Igreja edificada.

E São Paulo que antes era Saulo
Dos cristãos foi um forte adversário
Num contato fantástico com Jesus
Converteu-se e ao mal ficou contrário
Transformou-se em pessoa benfazeja
Certamente ele foi de toda a Igreja
O mais forte e maior missionário.


Autor: Zé Bezerra

segunda-feira, 25 de junho de 2012

RIO + 20 NÃO DEU ...














Realizado em dez dias
Evento internacional
O futuro do planeta
Foi o tema principal
No entanto, houve motivos
Para os objetivos
Não serem bem alcançados
E a natureza perdeu
Rio mais  vinte não deu
Os frutos mais esperados.
Pensava-se em bons projetos
Para um mundo mais viável
Que o desenvolvimento
Passasse a ser sustentável
Mas tem quem toque a trombeta
Contra a vida do planeta
Planos foram rejeitados
O egoísmo venceu
Rio mais  vinte não deu
Os frutos mais esperados.
Países que mais poluem
Ali não compareceram
Poderes capitalistas
Que jamais reconheceram
O mal que diariamente
Causam ao meio ambiente
Ficaram distanciados
Desse evento que ocorreu
Rio mais  vinte não deu
Os frutos mais esperados.
Foram poucos os avanços
Em prol da ecologia
A economia verde
Terá pouca garantia
Potências ricas e nobres
Não querem países pobres
Sendo beneficiados
Só o ter prevaleceu
Rio mais  vinte não deu
Os frutos mais esperados.
As agressões ao planeta
Pouco vão diminuir
Propostas mais relevantes
Não quiseram discutir
Na aprovação geral
Do documento final
Projetos foram adiados
O principal não valeu
Rio mais  vinte não deu
Os frutos mais esperados.
Autor: Zé Bezerra

domingo, 24 de junho de 2012

POUCA ESCOLARIDADE

Vê-se que a cada dia
Cresce a tecnologia
Mas para a cidadania
Nota-se a dificuldade
De acontecer expansão
Porque em nossa nação
Há grande população
Com pouca escolaridade.

Quantos jovens sem poder
Trabalhar para crescer
Porque têm pouco saber
Falta-lhes capacidade
Se o conhecimento é falho
Só arranjam quebra galho
Que não se faz bom trabalho
Com pouca escolaridade.

Muitos assalariados
Sentem-se despreparados
Não estão qualificados
Para a pós-modernidade
São pouco reconhecidos
Seus trabalhos produzidos
Não podem ser promovidos
Com pouca escolaridade.

O ensino em decadência
É amarga incoerência
Que traz uma consequência
Ruim para atualidade
Essa crise permanente
Contribui infelizmente
Pra que haja tanta gente
Com pouca escolaridade.

No mundo globalizado
Tecnicamente avançado
O homem pouco letrado
Sofre mais necessidade
Dando passada perdida
Custa achar uma saída
Dificil é crescer na vida
Com pouca escolaridade.

Necessário então se faz
Que o povo estude mais
Só conhecimento traz
Mais vida de qualidade
Que algo seja feito urgente
Para que daqui pra frente
Possa existir menos gente
Com pouca escolaridade.

Autor: Zé Bezerra

sexta-feira, 22 de junho de 2012

RELACIONAMENTOS AMISTOSOS


Deus não quer ver nenhum dos filhos seus
Tendo mentes escassas e insanas
Ele quer ver os homens mais fraternos
Nas mansões, nos palácios, nas choupanas
Para em todo o mundo ser viável
O aumento das relações humanas.


Relacionamentos amistosos
São propícios á diminuição
Dos conflitos e desentendimentos
Preconceito, intriga e opressão
Grosseria, ameaça e menosprezo
Revanchismo e discriminação.


Onde o egoísmo for menor
Solidariedade cresce mais
Certamente há possibilidades
De união entre os grupos sociais
É assim que o mal perde para o bem
Mas só pode haver isso aonde tem
Igualdade, justiça, amor e paz.

Autor: Zé Bezerra

sábado, 16 de junho de 2012

RELAÇÕES: REAL E VIRTUAL





















 
Comunicação online
Está muito favorável
É fácil, é agradável
Tem usuários demais
Para todos é sucesso
Há crescimento em excesso
Das relações virtuais.

As ferramentas são múltiplas
Nos sites de interação
Um de maior atração
O Facebook permite
Os mais velozes contatos
Que são tão imediatos
Ultrapassando o Twitter.

Por serem tão acessíveis
Em todas as regiões
Não se calcula os milhões
Destacados em manchete
De pessoas acessando
Tida hora navegando
E surfando na internet.

Diante disso é preciso
Questionar, refletir
Se está a diminuir
Em nós, o calor humano
Porque do jeito que vai
A relação real cai
Ficando em segundo plano.

Sabendo da importância
Dessas redes sociais
A pergunta que se faz
No auge deste mormaço
A quem no tema se inclui
O "Face" substitui
Um cheiro, um beijo, um abraço?

No entanto, essas redes
De acesso ao mundo inteiro
Usá-las sem exagero
Isso não traria mal
À forma mais natural
Dos laços humanizados
De afeições e sentimentos
E os relacionamentos
Não eram subestimados.

Autor: Zé Bezerra

quarta-feira, 13 de junho de 2012

GREVE... GREVE... GREVE...















Grande greve nas universidades
Retrocesso que há tempo não se via
Espalhado por todo esse Brasil
Vem deixando a classe estudantil
Excluída das aulas cada dia.

Governante insensato aos professores
Reivindicações não atendidas
Estudantes em todos os Estados
Vendo os planos de curso atrasados
Essa crise atrapalha suas vidas.

Greve feita por causas muito justas
Resta a senhora Dilma acatar
Esses pleitos que os lentes apresentam
Veja que os problemas só aumentam
Esse impasse é preciso terminar.



Autor: Zé Bezerra

quarta-feira, 6 de junho de 2012

ECONOMIA VERDE

















A Economia Verde
Tem como finalidade
Buscar para os seres vivos
Vida com mais qualidade
Com um Desenvolvimento
De Sustentabilidade.

Ela não rompe os limites
Dos sistemas naturais
Tem contínuo crescimento
Ecologicamente traz
Receitas para evitar
Desgastes ambientais.

É uma economia
Diferente com certeza
Que atua na tentativa
De erradicar a pobreza
E por ser verde faz tudo
Em favor da natureza.

Com decisões econômicas
E técnicas alternativas
Gerindo políticas públicas
Práticas e objetivas
Com boas ações voltadas
Para as fontes produtivas.

Ela é debatida em fóruns
Até internacionais
Prioriza a inclusão
Proporcionando mais
A promoção dos direitos
Humanos e sociais.

A Economia Verde
É certamente viável
Contribui pra o mundo ter
Um progresso sustentável
Soluciona os problemas
Preserva os ecossistemas
Desde o menor ao maior
Tem grandes objetivos
Pra todos os seres vivos
Viverem vida melhor.

Autor: Zé Bezerra

domingo, 3 de junho de 2012

O QUE A NATUREZA GANHARÁ ?



















Fazer grande conferência
A ONU já se dispôs
Na mesma sede onde houve
A Eco noventa e dois
Essa é a Rio Mais Vinte
Com vinte anos depois.

Começará dia treze
De junho, o corrente mês
Terminando a vinte e dois
Será no Rio outra vez
Era bom que avaliassem
O que foi que a Eco fez.

Cento e cinquenta países
Farão parte do evento
Temáticas ambientais
Discutirão no momento
Com modelos sustentáveis
Para o desenvolvimento.

Na conferência também
Vão debater com certeza
A economia verde
Defendendo a natureza
E as formas como os países
Acabarão a pobreza.

Ali irão reunir-se
Lideranças mundiais
Muitos vêm com interesses
Puramente capitais
Sem dar maior importância
Aos problemas principais.

As forças capitalistas
Que mais poluem o planeta
Não estão preocupadas
Que a Amazônia fique preta
Que a América Central afunde
E cada polo derreta.

Mantendo nossa visão
Clara, crítica e responsável
Se quer que a RIO +20
Seja oportuna e viável
Seus frutos possam trazer
Meios pra o mundo crescer
Mais igual e sustentável .

Autor: Zé Bezerra

terça-feira, 29 de maio de 2012

MUITO NOS ENSINA A VIDA




















Toda criatura humana
Tem o dever de aprender
Que com o bem e o mal
É preciso conviver
Que há ventos e tempestades
Em frente às dificuldades
Não se deve recuar
Problemas sempre virão
Pra eles a solução
A vida pode ensinar.

São infinitas lições
De fontes educadoras
Para tanto a vida é
A melhor das professoras
Ela quer nos instruir
Para não se desistir
De lutar e de buscar
Mesmo em lugares medonhos
A realizar os sonhos
A vida pode ensinar.
 
Que o amor e a verdade
São os intermediários
Que com nossos semelhantes
Devemos ser solidários
Conduzindo nossa cruz
Encontramos treva e luz
Por onde vamos passar
Tendo respeito às pessoas
A sermos pessoas boas
A vida pode ensinar.

Que se aprende também
Educar nossas vontades
Promover e cultivar
Sempre as boas amizades
Entender que o sofrimento
É amadurecimento
Que ajuda a encontrar
Avanços na trajetória
A construir nossa história
A vida pode ensinar.

Aprende-se com as derrotas
Importantíssimas lições
Com os tropeços e quedas
Desencantos e traições
Isso nos faz entender
Que a vale a pena viver
Trabalhar, participar
Ter fé, promover a paz
Tudo isso e muito mais
A vida pode ensinar.

Autor: Zé Bezerra

sábado, 26 de maio de 2012

FOI GRANDE A MUDANÇA














Nos sítios não se vê mais
Pilão, moinho e jirau
Não tem cavalo de pau
Nem lamparina de gás
Nem alguidar, nem cumbuca
Nem quixó, nem arapuca
Nem tem milho empaiolado
Nem beiju, nem rapadura
Não tem quase agricultura
Tudo ali está mudado.

Não há mais cuia nem ralo
O povo joga na loto
Todo mundo anda de moto
Ninguém sai mais a cavalo
O pão de milho acabou-se
Não comem mais arroz doce
O pote foi encostado
Trocado na geladeira
A água sai da torneira
Tudo ali está mudado.

Energia em toda parte
Para a vida melhorar
Todos têm televisão
Notebook e celular
Nada ninguém desconhece
No mundo o que acontece
Cada um está ligado
Seguindo a modernidade
No estilo da cidade
Tudo ali está mudado.

Não há mais carro de boi
Nem carroça, nem charrete
Criança não pula corda
Prefere é a internet
Em enxada ninguém pega
Água ninguém mais carrega
Jumento foi dispensado
Pra morrer no tabuleiro
Não tem curral nem chiqueiro
Tudo ali está mudado.

Não tem fava cozinhada
Nem mucunzá, nem toicinho
Comem em vez de qualhada
Iogurte e danoninho
Ninguém quer comer feijão
Panelada nem pirão
Nem pé de porco torrado
Querem salsicha com banha
Pizza, presunto e lasanha
Tudo ali está mudado.

Para a vida dessa gente
Foi grande a transformação
Todos foram atingidos
Pela modernização
Está melhor certamente
Bem legal, bem diferente
Não se compara ao passado
Tudo é prático e atual
Em toda a zona rural
Está tudo bem mudado.

Autor: Zé Bezerra