sábado, 27 de março de 2021

NO REPENTE, ELE FOI MAIOR

Cearense da Vila Feiticeiro

O Francisco Maia de Queiroz

Não está mais vivendo entre nós

Por ter dado o suspiro derradeiro

Esse grande poeta violeiro

De um gênio imbatível e genuíno

Foi do plano terreno pra o divino

Um exponencial  da cantoria

Desfalcando o plantel da cantoria

O MAIOR REPENTISTA NORDESTINO.


Louro Branco, é esse o cognome

Desse astro do verso e do repente

Com seu protagonismo evidente

Fez na arte, sem dúvida, um grande nome

Sua fama o tempo não consome

Por ser da poesia um paladino

Além disso, um simples peregrino

Despojado de luxo e de vanglória

Assim chega ao final da trajetória

O MAIOR REPENTISTA NORDESTINO.


Era sim Louro Branco, um magistral

Figurando entre os vates mais famosos

Argumentos poéticos graciosos

De uma verve incomum e genial

A criatividade sem igual

Era a marca mais forte do seu tino

Começou a cantar desde menino

Por seis décadas foi príncipe do reinado

Pela crítica poética avaliado

O MAIOR REPENTISTA NORDESTINO.


Louro Branco hoje está com Azulão

Dimas, Chico Traíra e Zé Lulu

Ventania, Diniz, Pinto e Xudu

Zé Amâncio, Arrudinha e Mufumbão

Chicó Gomes, Hercílio e Fabião

Clodomiro, Furiba e Zé Galdino

Luís Campos,  Cotinha  e Belarmino

Zé Gonçalves, Valdir, Pedro Bandeira

Que na terra findou sua carreira

O MAIOR REPENTISTA NORDESTINO.


Autor: Zé Bezerra












 

quinta-feira, 18 de março de 2021

ELOGIOS À POESIA II

 Tendo sempre argumentos favoráveis

Ao buscar o calor desse mormaço

Em um voo suave no espaço

Bebo em fontes que são inesgotáveis

Onde as musas parecem incansáveis

Transmitindo ao poeta, a sinergia

Pela indissolúvel parceria

Num elã de ardência e emoção

Não faltando o calor da inspiração

Toda hora eu respiro poesia.











Essa arte em mim é permanente

Todo mês, todo dia, todo ano

Componente do meu quotidiano

Já se fez titular em minha mente

Se o verso não sai tão de repente

Mas escrito ele tem categoria

Muitas vezes está em sintonia

Com as puras origens do sertão

Não faltando o calor da inspiração

Toda hora eu respiro poesia.


Não faltando a vontade de sonhar

Não faltando a coragem para agir

Não faltando degrau para subir

Não faltando o  desejo de lutar

Não faltando uma luz para brilhar

Não faltando destreza e maestria

Não faltando a verve nenhum dia

Não faltando caneta em minha mão

Não faltando o calor da inspiração

Toda hora eu respiro poesia.


Autor: Zé Bezerra







segunda-feira, 15 de março de 2021

ELOGIOS À POESIA I










O mar, a terra, o planeta

O morro, o monte, a chapada

O livro, o texto, a caneta

O campo, o pasto, a boiada

O gás, o fósforo, o fogo

O torneio, o time, o jogo

O vaqueiro, a vaca, a cria

O mérito, a glória, o troféu

O éden, o inferno, o céu

TUDO ISSO É POESIA.


Isso que é universo

Isso que é infinito

Isso que dá vida ao verso

Isso que desvenda o mito

Isso que vem de repente

Isso que apaixona a gente

Isso que nos extasia

Isso que germina calma

Isso que toca na alma

ISSO TUDO É POESIA.


O transatlântico poético

O mundo todo percorre

Contendo uma água lírica

Que despeja e que escorre

Especial combustível

De efeito inconfundível

Que só arte comunica

Se o mundo der cambalhotas 

E vier bater as botas

SÓ A POESIA FICA.






quarta-feira, 10 de março de 2021

CRISTO É A NOSSA PAZ

Jesus quer que a gente mude a vida

Com postura de paz e conversão

Pra viver com diálogo e união

Favorável ao perdão, à acolhida

Pois qualquer divisão é destruída

Quando um povo ao outro está unido

Se o muro do mal é destruído

Para erguer-se a ponte da amizade

Cristo é paz e instala a unidade

Entre tudo que estava dividido.


Temos que combater as divisões

Elas são desastrosas por demais

Oponentes do amor e da paz

Provocando conflito entre as nações

Importante que as religiões

Não tivessem postura de partido

Vissem que o Messias Prometido

É só Ele a luz da humanidade

Cristo é paz e instala a unidade

Entre tudo que estava dividido.


Jesus Cristo, o Senhor Príncipe da Paz

Para o povo de Deus trouxe esperança

Ele é definitiva aliança

Que Javé com a humanidade faz

A mensagem de vida que Ele traz

É que tem que o diálogo ser mantido

E o castelo de amor ser construído

Mesmo tendo que haver diversidade

Cristo é paz e instala a unidade

Entre tudo que estava dividido.


Cristo veio pra crentes e ateus

Negros, índios, libertos e cativos

Ricos, pobres e homo afetivos

Para samaritanos e judeus

Por ser Ele, Jesus Filho de Deus

Fez o Reino pra todos estendido

Cada um pode ser bem acolhido

Que Ele é Vida, Caminho e Verdade

Cristo é paz e instala a unidade

Entre tudo que estava dividido.


Autor: Zé Bezerra




 

segunda-feira, 8 de março de 2021

VERSOS ÀS MULHERES

É no  manancial da inspiração

Que o pensar poético é  submerso

Para assim poder dar mais qualidade

Na articulação de um texto em verso

Criação específica em homenagem

Às mulheres de todo o universo.


Neste dia internacional

As mulheres são homenageadas

Mas devido ao modelo social

Pelas classes são todas separadas

Divisão favorável para que 

Muitas delas não sejam nem lembradas.


Este texto poético  é para todas:

Diaristas, babás, agricultoras

Manicures, domésticas, empresárias

Bailarinas, atrizes e cantoras

Balconistas, bancárias, artesãs

Delegadas, juízas, professoras.


Médicas, advogadas, secretárias,

Contadoras, dentistas, enfermeiras

Administradoras, assistentes

Desportistas, poetisas, sanfoneiras

Profissionais liberais e jornalistas

As dos outros países, as brasileiras.


Nota zero ao machismo, ao preconceito

Nota mil pra mulher com primazia

Este ser escolhido pra dar vida

Inundando de amor, o ser que cria

Para a mulher mãe e para as outras

Parabéns a vocês por este dia.


Autor: Zé Bezerra