quarta-feira, 22 de junho de 2022

DONO DA NATUREZA

É bom que seja entendido

Por cada pessoa humana

Que a natureza é divina

É autêntica e soberana

Nós devemos respeitá-la 

Com dever de preservá-la

Agindo em sua defesa

Pra não receber ofensa

Sendo contrário a quem pensa

Ser dono da natureza.


Modelo de agronegócio

Para lucro em demasia

Agrotóxicos em excesso

Burlando a ecologia

Sendo a isso indiferente

O ser humano imprudente

Só ao lucro faz defesa

Ter mais é o que deseja

Age assim como que seja 

O dono da natureza.


Quem pensa em acumular

Muitos bens materiais

Não hesita em destruir

As riquezas naturais

As ambiciosas práticas

Causam mudanças climáticas

Tornando a vida indefesa

Quem faz assim sempre tem

Uma postura de quem

É dono da natureza.


Da terra não somos donos

Dela somos agregados

O certo é que ela precisa

Receber nossos cuidados

Isso o homem não faz não

Porque cheio de ambição

De ganância e avareza

Tanta que ninguém calcula

Ele se autoentitula

O dono da natureza.


Autor: Zé Bezerra




 

segunda-feira, 20 de junho de 2022

GENTE SOFRIDA

 No planeta, são muitas as nações

Com problemas que são preocupantes

Entre muitos, um mais acentuado

É a vida sofrida dos migrantes.


Em diversos países, as famílias

A sair do seu chão são obrigadas

E expostas a muito sofrimento

Por problemas gravíssimos afetadas.


Muitos migram da noite para o dia

Sem ter meios para a sobrevivência

Outros para livrar-se do terror

Resultante da grande violência.


Sem limite é a dor e  o desgosto

De quem tem que deixar a sua terra

E sair pelo mundo sem destino

Pra poder escapar de uma guerra.


Os migrantes e os refugiados

São milhões a sofrer de mundo afora

Essa realidade lastimável

Nunca foi tão cruel como é agora.


Muitos lá em lugares bem distantes

Lutam pela reconstrução da vida

Senhor Deus de bondade infinita

Abençoe essa gente tão sofrida!


Autor: Zé Bezerra



terça-feira, 14 de junho de 2022

A CULTURA EM ALTA

 Percebe-se um alto astral

Na cultura nordestina

Gerado pelo elã 

De cada festa junina

Nos mais diversos locais

São muitos os arraiais

Tanto ritmo se mistura

Numa grande animação

As festas juninas são

Forte expressão de cultura.


Vão desde as comidas típicas

Bebidas quentes e frias

Neste período junino

Há festas todos os dias

Bandeirolas e balões

Muitas comemorações

Sobem a temperatura

Das artes na região

As festas juninas são

Forte expressão de cultura.


Tradicionais quadrilhas

Além das estilizadas

Baião, forró pé de serra

Incrementando as noitadas

Os casamentos matutos

Com seus personagens brutos

Sem ter medo de censura

Aprontando confusão

As festas juninas são

Forte expressão de cultura.


Festas bonitas que envolvem 

Adultos, jovens, crianças

Emboladas, cantorias

Diversidade de danças

Encantam os figurinos

Dos arraiais nordestinos

Exibindo a arte pura

Preservando a tradição

As festas juninas são

Forte expressão de cultura.


Autor: Zé Bezerra




domingo, 5 de junho de 2022

CONTRADIÇÕES AO MEIO AMBIENTE

Desequilíbrios climáticos

Nos mais diversos locais

Fazem surgir no planeta

Tragédias ambientais

A insensatez humana

Por mentalidade insana 

E ganância permanente

Geram dor e desacato

O ser humano insensato

Destroi o meio ambiente.


São inúmeros os estragos

Desastres incalculáveis

Fortes causas que provocam

Efeitos tão degradáveis

Os antiambientalistas

Sadistas e egoistas

Pensando em ter muita grana

Agem de forma ilegítima

E a natureza é vítima 

Da ignorância humana.


Desmatamentos constantes

Na Amazõnia são feitos

Incêndios e enxurradas

São dessa causa, os efeitos

São muitas destruições

Devido as inundações

Morre gente e animais

Répteis, peixes e aves

As consequências são graves

Dos crimes ambientais.


Quem polui o ambiente

Traz ao clima um grande mal

Tantas ações trágicas geram

Aquecimento global

Acontecem muitos danos

Tragédias todos os anos

Mudam da terra a faceta

Desvirtuando a grandeza

Quem agride a natureza

Quer ver o fim do planeta.


A natureza ofendida

Com tantas degradações

Responde com tempestades

Terremotos, furacões

Geadas, alagamentos

Enchentes, deslizamentos

Lugares são destruídos

Com violência ela age

A natureza reage

Aos ataques recebidos.


Autor: Zé Bezerra

  


 

sexta-feira, 27 de maio de 2022

SERTÃO, O CHÃO DA GENTE

É o nosso sertão, a nossa origem

Nosso chão, nosso berço, duro e quente

Pela força do clima semiárido

Sua flora é rústica e diferente 

É o grande bioma da Caatinga

Que caracteriza o chão da gente.


Sua população é resistente

Cada um sertanejo nordestino

Tem orgulho por ser desse sertão 

Recebendo o calor do sol a pino

Pela força da fé e da esperança

Pensa em Deus e prepara o seu destino.


No estilo de vida campezino

Tem coragem e jamais se intimida

Não recua diante dos problemas

 Confiante procura uma saída

Apresenta-se pronto para a luta

Que precisa enfrentar em prol da vida.


O sertão terra boa inesquecida

Habitat do povo agricultor

Intempéries da seca lhe afligem

Mas enfrenta as agruras sem temor

Quando vem o inverno o sertão fica 

O oásis do nosso interior.


Autor: Zé Bezerra