segunda-feira, 25 de maio de 2015

DISSO EU NÃO ABRO MÃO


Só ganhar quarenta mil
Isso pra mim é merreca
Preciso implantar cabelos
Porque já estou careca
Para melhor viajar
Um jatinho vou comprar
Que é bom ter regalia
Mesmo se o ganho dobrar
Não dá para dispensar
O AUXÍLIO MORADIA.

Minha rota de turismo
Eu faço regularmente
Cada vez eu gozo férias
Em um lugar diferente
O Tâmisa, acho bonito
As Pirâmides do Egito
O Farol de Alexandria
Isso fascina meu peito
Mas o bom é ter direito
AO AUXÍLIO MORADIA.

Fui lá na Casa de Óperas
Olhei as Torres Petronas
Roda do Milênio em Londres
Incluí nas maratonas
Voltando para o Brasil
Tenho que ter um perfil
De requinte e mordomia
Que só gente nobre tem
Então eu não fico sem
O AUXÍLIO MORADIA.

Quero que o povo entenda
Que sou desembargador
E não posso ser tratado
Por mero trabalhador
De privilégio preciso
Não posso ter prejuízo
Desculpe a democracia
Se chato eu pareça ser
Mas jamais posso perder
O AUXÍLIO MORADIA.

Se dos peões da justiça
Tiram gratificações
Isso é para que os nossos
Reajustes sejam bons
Hoje eu só ganho quarenta
Mas quero mais de cinquenta
Para ter mais garantia
E mais estabilidade
Eu tenho necessidade
DO AUXÍLIO MORADIA.

Cada final de semana
Com os filhos e a madame
Viajo para os States
Para compras em Miami
Compro paletós modernos
Porque usando esses ternos
Eu sinto muito alegria
E não tenho depressão
Mas é se não abrir mão
DO AUXÍLIO MORADIA.


Autor: Zé Bezerra

quinta-feira, 14 de maio de 2015

ALIANÇA PERMANENTE














Javé Deus está sempre a construir
Familiaridade com seu povo
E da humanidade o que ele quer
É a luta do homem e da mulher
Ajudando a criar um mundo novo.

É vontade de Deus que todo homem
Viva a vida com mais dignidade
Para isso é preciso o ser humano
Preencher seu viver cotidiano
Com prudência, justiça e liberdade.

Deus indica os caminhos mais seguros
Para nos desviarmos dos dilemas
Nos dá força na adversidade
Pela fé vem a possibilidade
De achar soluções para os problemas.

Jesus Cristo, o Deus Filho manifesta
Pela humanidade amor profundo
E depois de estar ressuscitado
Compromete-se ficar ao nosso lado
Caminhando até o fim do mundo.

Deus envia Jesus e Ele vem
Pra que todos possuam plena vida
O que ao homem compete, pouco avança
Mas da parte de Deus a aliança
Nunca foi e jamais será rompida.

Autor: Zé Bezerra

segunda-feira, 11 de maio de 2015

MÃE BOA















A mãe boa é pessoa merecida
De apoio e reconhecimento
Porque ela se doa cem por cento
Com amor sem limite e sem medida
No seu ventre é gerada nova vida
E ela vive essa etapa com vigor
Ao nascer a criança, há muita dor
Logo após tudo é felicidade
A mãe boa faz da maternidade
A ação mais sublime de amor.

É diferenciada essa pessoa
Que recebe ingratidão e ama
Não exclui, não condena, não difama
E se é ofendida ela perdoa
Age assim só aquela que é mãe boa
Que tolera se o filho errado for
É capaz de enfrentar o dissabor
Sem medir os efeitos da maldade
A mãe boa faz da maternidade
A ação mais sublime de amor.

Tem ternura e meiguice a mãe amável
Vive exclusivamente pra família
Se um da casa adoece faz vigília
Nos cuidados do lar é incansável
Tem a capacidade imensurável
De amar pela força interior
Sua vida é completa de primor
De carinho, de paz e de bondade
A mãe boa faz da maternidade
A ação mais sublime de amor.

Autor: Zé Bezerra

sexta-feira, 1 de maio de 2015

MAIS RESPEITO COM O TRABALHADOR

















Hoje os trabalhadores do país
Importantes direitos conquistaram
Pelas causas maiores que abraçaram
Numa luta por vida mais feliz
No entanto, há políticas hostis
Que provocam a infelicidade
Do trabalho não zelam a qualidade
Tiram do operário o seu valor
Mais respeito com o trabalhador
Quem trabalha é pra ter dignidade.

O sistema hostil neoliberal
Defendido por toda a burguesia
Que trabalho é pra ser mercadoria
Pela ótica voraz do capital
E o trabalhador só se dá mal
Na pressão pela produtividade
Mas o seu ordenado na verdade
É mantido em nível inferior
Mais respeito com o trabalhador
Quem trabalha é pra ter dignidade.

Do desenvolvimento da nação
O trabalho é a máquina propulsora
Esta classe protagonizadora
É preciso estar sempre em união
Pela força da organização
Pra lutar por justiça e liberdade
Mais salário, mais vida e igualdade
Sem haver distinção de sexo e cor
Mais respeito com o trabalhador
Quem trabalha é pra ter dignidade.

Autor: Zé Bezerra

segunda-feira, 27 de abril de 2015

POBREZA DE CONSCIÊNCIA

Realmente não é fácil
A conscientização
Devido a compreensão
Em estado de carência
Tornar o ser displicente
Isso é que faz muita gente
Ser pobre de consciência.

São tantos seres humanos
Arredios ao dever
Não se constrangem em ter
Postura de incoerência
Parecem fracos da mente
Isso é que faz muita gente
Ser pobre de consciência.

Em milhares de pessoas
Há escassez de bom senso
Por isso há descaso imenso
Desatenção, imprudência
Do sujeito negligente
Isso é que faz muita gente
Ser pobre de consciência.

Esses que desobedecem
O que as leis determinam
Aqueles que abominam
A ordem, a obediência
Têm atitude indecente
Isso é que faz muita gente
Ser pobre de consciência.

Muitas pessoas parecem
Que têm a cabeça oca
A compreensão é pouca
É fraca a inteligência
Recua e não vai a frente
Isso é que faz muita gente
Ser pobre de consciência.

Todos os contaminados
Pela alienação
A falta de educação
Despreparo, inconsequência
Ignorância excedente
Isso é que faz muita gente
Ser pobre de consciência.

Autor: Zé Bezerra