quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

AGIR COM AS PRÓPRIAS MÃOS


















Passaram-se cinco meses
De agosto até agora
Um erro foi cometido
Trazendo ao trânsito piora
Obstáculos sem medida
Arruinaram a avenida
Do lugar que a gente mora.

Gente daqui e de fora
Está sempre a reclamar
Das infames tartarugas
Ques estão a infernizar
Até deixar transtornado
O povo motorizado
Que ali precisa passar.

Por que tanto se esperar
Sem nada ser resolvido?
Tanta insatisfação
Aquilo nos tem trazido
E o maior desengano
É que quase há meio ano
Isso não foi corrigido.

Não pode ser esquecido
Um mal que tanto crucia
A Lauro Maia está sendo
Uma indesejável via
Difícil de trafegar
Pior é ali passar
Oito a dez vezes por dia.

Isso não há em João Dias
Pilões, nem Ipanguassu
Nem Martins, nem Pau dos Ferros
Nem Grossos, nem Itaú
Macau, nem Santa Maria
Por que essa porcaria
Somente aqui em Patu?

O problema é nu e cru
Só não vê quem não quer ver
Já foi espera demais
Não há mais tempo a perder
Como nada não foi feito
É procurar outro jeito
Mais prático pra resolver.

O que se deve fazer
É mobilizar-se já
Um grupo de motoristas
Com marreta, enxada e pá
Num mutirão sem ter fugas
Jogando essas tartarugas
Da caixa-prego pra lá.

Autor: Zé Bezerra

2 comentários:

Ft Studio disse...

parabéns seu zé. muito bom....essas tartarugas sao umas porcaria...vamos se jutar e quebrar essas bostas.....ja que niguem manda tirar...

Claudismar disse...

SUGESTÃO DO LEITOR

Patu/RN. "A unificação das fileiras dos Quebra-molas, "tartarugas amarelas" como são mais conhecidas, feitas em 2 (duas) filas, ao invés de 3 (três), pois, assim ficará melhor na passagem dos veículos e motocicletas." Um abraço fraterno, CLAUDISMAR DANTAS.